Fatores importantes na escolha de um tripé.

In: Fotografia Comment: 0 Hit: 614

Para começar, deveríamos pois esclarecer em primeira instância a finalidade primordial de um tripé.
Eis que este é utilizado para dar melhor sustentação ao conjunto câmera e lente (ou até mesmo flash), afim de evitar a trepidação da imagem à ser captada. ao

Ocorre que o mesmo se dá para a eventualidade de captar baixas luzes em ambientes internos ou externos, seja luz ambiente noturna ou até mesmo diurna. 

Para esplanar melhor sobre este fenômeno podemos recorrer a "Tríade da Fotografia", processo pelo qual podemos equalizar todas as 3 principais variáveis na composição fotográfica. São elas a exposição através do tempo de exposição, abertura de diafragma da lente e regulagem ISO de sensibilidade do sensor ou película. O equilíbrio dessas vertentes é que resulta em uma boa exposição da imagem.

O raciocíno pode ser seguido da seguinte forma, utilizando um exemplo de fotografia em baixas luzes (pouca luz):

SEM USO DE TRIPÉ

Diafragma: Todo aberto afim de captar o máximo de absorção de luz através da lente.
Obturador: Médio-lento, com maior tempo de exposição possível levando-se em conta que a câmera não pode trepidar ao segurá-la com as mãos para que seja possível imprimir a imagem no sensor ou película.
ISO: Com valor muito alto afim de conseguir captar a luz da cena. 

COM USO DE TRIPÉ

Diafragma: Pode ser utilizado semi-aberto afim de captar o máximo de nitidez e contraste através da lente.
Obturador: Lento, com maior tempo de exposição para que seja possível imprimir a imagem no sensor ou película, obtendo riqueza de detalhes e nuances de luz e cores subjacentes.
ISO: Com valor baixo afim de conseguir captar de forma suficiente a luz da cena, mantendo a qualidade de leitura do sensor, bem como a sua amostragem.

Podemos perceber que o uso do tripé nos dá maiores possibilidades tanto em termos de criação em cena, quanto em qualidade da imagem como um todo, ou seja, este acessório é praticamente indispensável no kit fotográfico. 

Um bom tripé deve primeiro de tudo suportar o peso de seu equipamento. procure sempre ler as especificações dos mesmos para saber se o seu kit é compatível com o tripé que deseja afim de evitar danos maiores a todo o conjunto.

Outra característica à ser levada em conta é sobre o tipo de articulação que a cabeça é capaz de desempenhar para que os possíveis ângulos da cena sejam mais abrangentes. A quantidade de seções também pode determinar a altura do mesmo, sem falarmos no quesito "peso", pois transportar um tripé pode ser um tanto inconveniente caso não façamos a escolha correta.

Se você é um usuário mais avançado, pode optar também por tripés que aceitam desníveis de solo, ampliando de forma ilimitada as suas possibilidades.

Comments

Leave your comment

Fone:

 PY (59561) 511-046

Newsletter

Receba nossas novidades